Histórias da moda

05/12/19|MODA

Conhecer um pouco de história da moda é fundamental para quem quer ter estilo! Através das histórias e criações dos grandes estilistas que marcaram época, se entende o poder de uma peça clássica e tudo o que ela representa. A seguir, você aprende um pouco sobre cinco estilistas que transformaram o seu tempo e estão por trás de peças icônicas.

Coco Chanel (França, 1883 - 1971)

Chanel foi revolucionária para a história da moda e até hoje é uma referência, mesmo para quem é leigo no assunto. Ela é a única estilista presente em uma lista elaborada pela revista americana Time como “As cem pessoas mais importantes da história do século XX” e a sua vida já foi adaptada para o cinema algumas vezes - como nos filmes “Coco Chanel & Igor Stravinsky” e “Coco avant Chanel”. Entre os seus feitos, estão: consagrar o preto e branco como um sinônimo de elegância, trazer peças do guarda-roupa masculino (como a calça!) para o feminino dando maior liberdade à mulher, lançar o primeiro perfume sob uma marca de moda, e muito mais. Se você ama um conjuntinho de tweed ou uma bolsinha de corrente, saiba que isso você deve à Coco Chanel.

COMPRE O LOOK

Elsa Schiaparelli (Itália, 1890 - 1973)

Schiaparelli foi uma mulher irreverente, que aproximou, talvez mais do que qualquer outro estilista, a moda e a arte. Cada detalhe da sua roupa era importante e inventivo, como os botões em forma de pesos ou casacos fechados com cadeados. A italiana também era conhecida por seus inesquecíveis acessórios, que iam de broches fosforescentes a joias criadas em colaboração com ninguém mais, ninguém menos, que o surrealista Salvador Dali! Suas roupas bordadas com os signos do zodíaco, quando a astrologia estava longe de se tornar popular na moda, e a produção de peças icônicas em rosa pink estão entre os seus maiores sucessos.

COMPRE O LOOK

Mary Quant (Inglaterra, 1934)

Grande ícone dos anos 60, Quant criou a minissaia, as calcinhas tipo hot pants e o visual mais emblemático de uma geração. Suas peças - que não costumavam ter mais que 30 cm - eram um escândalo para a época, fazendo com que a estilista sofresse muito preconceito e represália. Mais tarde, no entanto, foi condecorada como Oficial da Ordem do Império Britânico pela Rainha Elizabeth, além de se estabelecer como uma grande empresária, com centenas de filiais da sua marca na Europa e nos Estados Unidos.

COMPRE O LOOK

Miuccia Prada (Itália, 1949)

Quem aí se lembra do filme “O Diabo Veste Prada”? Pois Miuccia Prada é dona de um verdadeiro império e de uma das marcas mais relevantes para a moda contemporânea. Seu olhar sensível e sua formação em ciências políticas trouxe engajamento para a moda, o desejo de debater pautas feministas dentro das passarelas e a possibilidade de criar um luxo que não seja conservador. Ex-militante do partido comunista, Miuccia traz para os seus fashions shows conteúdo denso, performático, artístico e se propõe a vestir uma mulher inteligente que não tem medo de dizer o que pensa.

Zuzu Angel (Brasil, 1921 - 1976)

Zuleika Angel Jones, mais conhecida como Zuzu Angel, foi uma grande estilista brasileira nos anos 60 e 70 - a primeira a ter visibilidade internacional! Criou uma moda brasileiríssima, cheia de referências locais, como Lampião e Maria Bonita, e influências culturais tropicalistas. Mãe de um militante vítima da ditadura, assim como Miuccia Prada, Zuzu trouxe engajamento político para a moda, denunciando a violência do regime militar em suas estampas e desfiles. Sua moda de protesto ficou conhecida no mundo, mas infelizmente, Zuzu morreu pedindo justiça. Sofreu um acidente fatal saindo de um túnel no Rio de Janeiro, que até hoje leva seu nome como uma homenagem - para que jamais seja esquecida.

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES EXCLUSIVAS