QUATRO MUSEUS PARA REIMAGINAR O FUTURO

13/05/21|ENTRETENIMENTO

Visitar uma exposição de arte, conhecer o passado da nossa história, descobrir outros povos e culturas ou aprender mais sobre a vida no planeta. Os museus fazem a gente viajar no tempo e no espaço e colocam o mundo e suas riquezas na nossa frente. Sempre saímos de um museu maiores do que quando entramos – mais sensíveis, mais informados, mais humanos.

A Renner aposta na força transformadora da arte e da cultura. Por isso, neste Dia Internacional dos Museus, comemorado em 18 de maio, a gente quer dividir com você dicas e informações sobre quatro das principais instituições de arte do país, que contam com o patrocínio da marca e que podem ser visitados atualmente, com todos os protocolos de saúde sendo respeitados.

Todo ano, o Conselho Internacional de Museus (ICOM), um organismo que integra a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), escolhe um tema específico para ser debatido mundialmente nessa data. Em 2021, o Dia Internacional dos Museus está focado em falar sobre “O Futuro dos Museus: Recuperar e Reimaginar”.

Em função da pandemia, os museus permaneceram muito tempo fechados e vêm retomando gradualmente sua programação presencial. Neste Dia Internacional dos Museus, portanto, convidamos você a reimaginar o futuro agora mesmo, visitando quatro instituições patrocinadas pela Renner: o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), ambos na capital paulista, e a Fundação Iberê e a Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), as duas em Porto Alegre. Pronto para começar o nosso passeio?

Uma das mais importantes instituições culturais brasileiras, o Masp foi fundado em 1947 pelo empresário e mecenas Assis Chateaubriand, que convidou o crítico de arte e marchand italiano Pietro Maria Bardi para dirigir o museu e Lina Bo Bardi para desenvolver o projeto arquitetônico e expográfico. Leva a assinatura da arquiteta Lina o icônico prédio que desde 1968 abriga o Masp no coração da Avenida Paulista. Um dos cartões postais de São Paulo, a construção tombada pelo patrimônio histórico é famosa por seu vão de mais de 70 metros, que se estende sob quatro enormes pilares.

O Masp possui o maior acervo de arte europeia do Hemisfério Sul, com mais de 11 mil obras – incluindo pinturas, esculturas, objetos, fotografias, vídeos e vestuário, de diversos períodos e procedências. Você pode conferir neste momento quatro atrações no museu: a videoinstalação “Teto Preto” (até 20 de junho) e as exposições “Beatriz Milhazes: Avenida Paulista” (até 6 de junho), “Degas” (1º de agosto) e “Acervo em Transformação” (até 31 de dezembro).

“Beatriz Milhazes: Avenida Paulista” é a maior exposição já dedicada à obra da carioca, criadora central na arte contemporânea brasileira, no panorama da pintura internacional e na história recente da abstração. O título da mostra empresta o nome da avenida onde se situam as duas instituições que coorganizam o projeto: o Itaú Cultural, onde são exibidas colagens e gravuras, e o Masp, onde são expostas pinturas, esculturas, desenhos e uma tapeçaria, além de livros e documentos. “Avenida Paulista” é também o título de uma pintura feita especialmente para a ocasião e doada por Beatriz Milhazes ao Masp.

Já “Degas” reúne o conjunto completo de 76 obras do artista impressionista francês Edgar Degas (1834 – 1917) do acervo do Masp, exibido ao público pela última vez há 14 anos. “Acervo em Transformação” é a exposição de longa duração da coleção do museu, em que os trabalhos são expostos no segundo andar do prédio nos célebres cavaletes de cristal – placas de vidro encaixadas em um bloco de concreto, desenhadas por Lina Bo Bardi. Você pode fazer uma visita guiada pelas mostras “Degas” e “Acervo em Transformação” neste site.

O Masp está aberto de quarta a sexta, das 13h às 19h, e sábado e domingo, das 10h às 18h. Na terça-feira a entrada é gratuita, das 10h às 18h. Os ingressos custam R$ 45 (adultos) e R$ 22 (estudantes, professores e maiores de 60 anos). A entrada é gratuita para Amigo Masp, menores de 11 anos com comprovante e pessoas com deficiências (mais um acompanhante).

A bilheteria está fechada e a compra de ingressos, com dia e horário marcados, é feita exclusivamente online. O Masp adotou todas as medidas necessárias para uma visita segura. Confira aqui.

Você encontra mais informações no site oficial. Siga o Masp nas redes sociais:

Instagram: @masp

Facebook: @maspmuseu

Twitter: @maspmuseu

Fundado em 1948 e localizado no Parque Ibirapuera, a mais importante área verde de São Paulo, o MAM ocupa um edifício que integra o belo e modernista conjunto arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer em 1954 e reformado por Lina Bo Bardi em 1982 para abrigar o museu.

Sua coleção possui mais de 5 mil obras dos nomes mais representativos da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira. Tanto a coleção como as exposições privilegiam o experimentalismo, abrindo-se para a pluralidade da produção artística mundial e a diversidade de interesses das sociedades contemporâneas.

O passeio pelo MAM começa já pelo lado de fora, no Jardim de Esculturas, projetado por Roberto Burle Marx para abrigar obras da coleção. Atualmente, o museu está com duas exposições em cartaz: “Acervo em Destaque” (até 13 de junho) e “Clube de Colecionadores do Acervo do MAM – 20 Anos” (até 1º de agosto).

“Acervo em Destaque” dialoga com o Jardim de Esculturas, reunindo obras tridimensionais do acervo da instituição expostas no espaço envidraçado do prédio em frente ao parque. Já “Clube de Colecionadores do Acervo do MAM – 20 Anos”, mostra que tem curadoria de Eder Chiodetto, reúne trabalhos de 107 artistas renomados como Adriana Varejão, Berna Reale, Cláudia Andujar, Fernando Lemos, Nuno Ramos, Miguel Rio Branco, Regina Silveira e Mário Cravo Neto.

Se preferir, pode visitar a exposição “Clube de Colecionadores do Acervo do MAM – 20 Anos” em um tour virtual completo, que coloca você dentro da sala Paulo Figueiredo, onde estão exibidas as obras. Esse recurso bacana também está disponível para outra mostra cujo período expositivo no MAM se encerrou em março: “Antonio Dias: Derrotas e Vitórias”. Para percorrer a excelente exposição monográfica sobre um dos maiores nomes da arte brasileira contemporânea, é só clicar neste link. Outra dica para conhecer mais a respeito da trajetória do artista paraibano é conferir um minidoc produzido pelo MAM.

O MAM está aberto de terça a domingo, das 12h às 18h, com entrada até as 17h30min. No domingo a entrada é gratuita – mediante reserva de ingressos. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia entrada para estudantes e professores) e podem ser adquiridos online. Todas as dependências do museu são acessíveis a visitantes com necessidades especiais.

Você encontra mais informações no site oficial. Também é legal acompanhar a programação nas redes sociais do MAM:

Instagram: @mamoficial

Facebook: @MAMoficial

Twitter: @MAMoficial

A Fundação Iberê foi criada em 1995 em Porto Alegre com a missão de preservar, investigar e divulgar a obra de Iberê Camargo (1914 – 1994), além de aproximar o público deste que é um dos grandes nomes da arte brasileira do século 20.

A atual sede da fundação, inaugurada em maio de 2008, foi projetada pelo português Álvaro Siza, um dos arquitetos mais respeitados do mundo na atualidade. Erguido à beira do lago Guaíba, proporcionando uma vista privilegiada da capital gaúcha, o prédio virou uma referência na paisagem da cidade e já vale a visita por si só.

Criado para abrigar o acervo e todas as demais atividades, o edifício de linhas modernas e arrojadas possui salas expositivas, átrio, reserva técnica, centro de documentação e pesquisa, ateliê de gravura, ateliê do programa educativo, auditório, loja, cafeteria, estacionamento e parque ambiental projetado pela Fundação Gaia.

A Fundação Iberê reabriu no começo de maio suas portas para visitação com quatro exposições: “O Fabuloso Universo de Tomo Koizumi” (até 4 de julho), “Modelar no Tempo: Iberê e a Moda” (até 4 de julho), “Um Rio que Passa” (até 25 de julho) e “Agnaldo de Melo – O Gesto Crispado” (até 25 de julho).

Concebida pela Japan House São Paulo, a mostra “O Fabuloso Universo de Tomo Koizumi” propõe uma perspectiva da moda contemporânea apresentando 13 criações do jovem estilista japonês Tomo Koizumi – revelação na semana de moda de Nova York de 2019 e que vem conquistando respeito e admiração no mundo fashion. Dialogando com a exposição de Koizumi, “Modelar no Tempo: Iberê e a Moda” revela o passeio do pintor gaúcho pela moda por meio de obras e documentos do acervo da instituição.

“Um Rio que Passa” reúne desenhos, pinturas e monotipias, na maior parte em grande formato, de Eduardo Haesbaert, artista que no começo da carreira trabalhou como assistente de Iberê Camargo e foi o impressor de suas gravuras. Finalmente, “Agnaldo de Melo – O Gesto Crispado” apresenta 26 pinturas de grandes dimensões, a maioria realizada em 2019, além de outras obras produzidas nos anos 1980, quando o artista paulistano viveu em Nova York e em Berlim.

A Fundação Iberê está aberta de sexta a domingo, das 14h às 18h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada). A visitação é feita mediante agendamento prévio online.

Você encontra mais informações, inclusive a respeito de visitas guiadas e técnicas, no site oficial. A Fundação Iberê também está nas redes sociais:

Instagram: @fundacaoibere

Facebook: @fundacaoibere

Inaugurada em 25 de setembro de 1990, a Casa de Cultura Mario Quintana ocupa um dos prédios históricos mais emblemáticos de Porto Alegre: o antigo Hotel Majestic. Centro cultural ligado à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), a instituição leva o nome de Mario Quintana (1906 – 1994), homenageando o poeta que morou neste edifício por muitos anos, quando ainda era um hotel.

A CCMQ abriga uma ampla variedade de espaços culturais, como as bibliotecas Lucilia Minssen e Erico Verissimo, parte do acervo do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS), a Discoteca Pública Natho Henn, os acervos Elis Regina e Mario Quintana, as galerias Xico Stockinger e Sotero Cosme e os teatros Bruno Kiefer e Carlos Carvalho – além de três salas de cinema, cafés, bomboniere, livraria e diversas salas multiuso.

Além desses espaços tradicionais, o centro cultural inaugurou recentemente duas novas salas em homenagem à instituição e Mario Quintana, no segundo andar; o Espaço Maria Lídia Magliani, no átrio de acesso ao Jardim Lutzenberger, no quinto andar; a sala de música Radamés Gnattali, no quarto andar; e a instalação “Esqueleto no Guarda-Roupa”, da artista visual Manoela Cavalinho, no térreo.

Outra novidade é a exposição “Arte Contemporânea.RS” nas galerias do MACRS, no sexto andar. A mostra coletiva conta com mais de 70 obras em diferentes suportes provenientes do acervo do museu, sob curadoria de Maria Amélia Bulhões. Por fim, o Espaço Maria Lídia Magliani, em homenagem à artista plástica gaúcha foi inaugurado com a exposição “Somos Todas um Só Nó”, que tem curadoria de Daniele Barbosa, reunindo obras de artistas visuais negras.

As visitas podem ser feitas de segunda a sexta, das 10h às 18h, gratuitamente, e devem ser agendadas pelo e-mail visitaccmq@gmail.com. Cada visitação tem a duração de uma hora e limite de 10 pessoas, com opção de passeio guiado em português, inglês ou espanhol. As salas também contam com serviço de audiodescrição via QR Code.

Mais informações no site oficial. Siga a CCMQ nas redes sociais:

Instagram: @ccmarioquintana

Facebook: @CCMQportoalegre

A RENNER TE LEVA PARA O MUSEU

Ficou louco de vontade de voltar a passear pelos museus, né? Pois a Renner reservou alguns convites para que seus clientes possam visitar gratuitamente o Masp, a Fundação Iberê e a Casa de Cultura Mario Quintana no próximo sábado, dia 15 de maio, e o MAM até o dia 25/05. Veja aqui embaixo como fazer para garantir seu ingresso – e um ótimo programa!

 

Masp

– O museu disponibilizou 30 ingressos gratuitos. É só acessar este site, escolher o horário da visita, clicar na modalidade Inteira e acrescentar o código renner no campo de cupom indicado na etapa Pagamento.

MAM

– Foram reservados 300 ingressos gratuitos – cada pessoa pode pedir até 2 ingressos. Basta acessar este site, escolher o horário da visita, clicar na modalidade Inteira e acrescentar o código mamrenner no campo de cupom indicado na etapa Pagamento. Você pode conferir o protocolo para uma visita segura ao museu assistindo a este vídeo ou lendo os termos neste link.

Fundação Iberê

– A instituição separou 16 ingressos gratuitos. Você deve acessar este site, escolher o horário da visita, clicar na modalidade Dia Internacional dos Museus e acrescentar o código RENNERNOIBERE no campo de cupom indicado na etapa Pagamento. O limite é de 1 ingresso por CPF cadastrado.

Casa de Cultura Mario Quintana

– O centro cultural está oferecendo visitas guiadas especiais a 3 grupos com 10 pessoas cada, entre 15h e 17h. Os agendamentos deverão ocorrer pelo e-mail visitaccmq@gmail.com, informando o nome e o horário de visita desejado.

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES EXCLUSIVAS POR E-MAIL