Histórias que inspiram: colaboradores Renner compartilham suas trajetórias de empoderamento e amor-próprio

25/06/21|BEM-ESTAR

No dia 28 de junho o mundo celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Nós contamos sobre a história e todas as conquistas para a comunidade a partir dele aqui, já leu? É que, para além de jogar luz na importância da existência da data, nós sabemos que sentir orgulho é mais do que respeitar: é valorizar e celebrar a individualidade de cada um. É dar voz e liberdade a todas as diferenças.

Sabendo disso, nós da Renner registramos em vídeo histórias lindas, contadas por pessoas que integram o nosso time. São relatos que falam sobre autoidentificação, liberdade e sobre a felicidade de ser quem se é, sem regras ou julgamentos. Vamos conhecê-los?

Jenifer Ariane Mendonça de Noronha

A Jenifer trabalha na Renner há 2 anos. Para ela, orgulho é poder ter coragem de se olhar com carinho e ser feliz sendo quem se é. E nos dá uma verdadeira aula sobre se amar: “O amor-próprio na minha vida me tirou de lugares tristes e obscuros, me fez entender o quão especial eu sou e tenho que ser todos os dias, por mim e para mim. É algo de extrema importância em nossa vida. Temos que praticar e olhar sempre para nós com o carinho e amor que costumamos olhar para o outro. O amor próprio te permite não se esconder, te permite sonhar e alcançar lugares que antes não eram imagináveis.”

Lucas Serra

Quando não está na Renner, Lucas estuda teatro. Foi no acolhimento da comunidade LGBTQIA+ que encontrou identificação e força para poder se aceitar: “isso abriu minha mente e me deu mais coragem”. E foi assim que foi possível encontrar o poder que existe no orgulho de ser quem se é: “Só você sabe de suas batalhas e o quanto luta para conquistar suas coisas, sinta orgulho da pessoa que você é, não tenha vergonha, seja livre, seja mais feliz!”. Obrigada, Lucas!

Carla Silva

“Meu primeiro impacto com o trabalho foi tentar me acostumar com as pessoas me olhando diferente ao verem que sou Trans. O mercado de trabalho ainda fica surpreso com isso. Já trabalhei várias vezes como temporária por problemas com minha documentação, mas hoje estou muito feliz pela Renner ter me dado essa oportunidade: o meu primeiro emprego.”. O relato é da Carla. Com tanta bagagem e história de superação para contar, é ela quem nos ensina sobre a beleza que existe em bater no peito e se orgulhar de quem somos. Diz aí, Carla! “Se eu pudesse mudar alguma coisa no mundo, eu tiraria o preconceito para que o amor e a alegria prevalecessem entre todos os gêneros, porque toda forma de amor é válida. Se estamos aqui hoje é porque lutamos contra todo tipo de desigualdade. Temos que nos orgulhar. A gente merece ser feliz!”

Daniela Da Silva Sousa

Há 2 anos na Renner, Daniela define o amor de maneira inspiradora: “amor é perceber o sentimento do próximo, é olhar o outro nos olhos com ternura e desejo.” Anotou? "Não é fácil ser quem se é, por isso se orgulhe de você mesma, se vista da forma que se sente bem. É tão bom ser você mesma!”.

Iniciativas de acolhimento e apoio à diversidade.

A Renner, em ação de apoio e empoderamento, está atuando na reforma da Casa 1, melhorando espaços onde há cursos profissionalizantes relacionados à área de beleza, como manicure, cabelereiro e maquiador. Aberta em 2017 no centro de São Paulo e pioneira no Brasil, a casa é um centro de acolhimento de jovens expulsos do seio familiar por suas orientações afetivas sexuais e de identidade de gênero. Além de moradia, alimentação e transporte, todos os jovens acolhidos recebem suporte de assistência social para organização de documentações, apoio nos processos de continuidade ou retomada dos estudos, empregabilidade e atendimentos de saúde clínica e mental. A casa é também um centro cultural e uma clínica social. O projeto tem programações socioeducativas e disponibiliza atendimentos psicoterápicos gratuitos ou de baixo custo.

E, olhando para dentro, a Renner também está promovendo o orgulho de ser quem se é através de um Guia de Diversidade e Inclusão. É uma iniciativa que apoia o diálogo e o aprendizado sobre o tema. Explica, por exemplo, o por que é importante falar sobre diversidade e inclusão, sobre o papel do líder inclusivo, e traz ainda livros, filmes e documentários temáticos para uma melhor compreensão sobre o assunto.

Para saber mais sobre a nossa campanha, leia também nosso artigo sobre a história do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES EXCLUSIVAS POR E-MAIL